Roche apoia projeto social com 30 mil pessoas beneficiadas

?

Popula??es carentes de 35 cidades recebem aten??o médica e participam de atividades de lazer por meio do projeto S.A.S. Brasil

?

O S.A.S. Brasil é um projeto social de saúde e entretenimento?para as popula??es de cidades carentes e isoladas. Criado por um grupo de amigos atuantes em diversas áreas profissionais,?esta é a a??o social oficial do Rally dos Sert?es?- um dos mais tradicionais eventos esportivos do Brasil.

?

Tudo come?ou na edi??o do Rally dos Sert?es de 2013, com a?ideia de adotar práticas de responsabilidade social e levar atendimento médico de forma voluntária, além de informa??o e a??es de entretenimento para moradores das cidades que estavam na rota do evento.?Desde ent?o, ano a ano, o projeto tem aumentado a estrutura.?Inclusive com a adapta??o de quatro contêineres para funcionarem como consultórios médicos completos nas viagens pelo interior do País.

?

Desde 2015, para atingir ainda mais pessoas,?foram realizadas expedi??es aut?nomas, desvinculadas do calendário do Rally dos Sert?es. Elas têm a dura??o de um dia a uma semana em várias cidades, desenvolvendo uma série de a??es de atendimento médico, por exemplo:

?

  • Projeto especial Anariá, de saúde da mulher, com foco na preven??o do cancer de colo do útero;
  • Projeto especial Ver Magia, de atendimento oftalmológico para crian?as e jovens;
  • Mutir?o para detectar cancer de pele e fazer cirurgias terapêuticas;
  • Vermifuga??o de crian?as;
  • Oficina de brinquedos educativos com materiais recicláveis;
  • Brincadeiras, atividades esportivas e sess?o de cinema.

?

Em todos os países onde atua, a Roche desenvolve o programa de bem-estar Live Well.?Lan?ado em 2013, ele parte do princípio que cada pessoa tem necessidades diferentes relacionadas à qualidade de vida e está estruturado em quatro pilares. Cada um deles se traduz em várias iniciativas e os colaboradores podem participar das que desejarem, por exemplo:

Pilares do projeto social S.A.S. Brasil
Saúde Alegria Sustentabilidade
Focar na preven??o, cura e educa??o nas áreas de saúde da mulher, oftalmologia, saúde bucal, oncologia, pediatria e dermatologia em popula??es carentes no interior do País e capacitar os profissionais de saúde locais para atendimentos em Urgência e Emergência. Paralelamente às a??es voltadas para a saúde física e atendimento médico, desenvolver atividades para entreter e divertir as crian?as nas comunidades, proporcionando jogos e brincadeiras diferenciadas. Realizar palestras sobre meio ambiente, oficinas de reciclagem e hortas organicas, além de trabalhar quest?es como capta??o de água da chuva e filtros para gerar água potável, garantindo um legado importante nas comunidades atingidas.
Resultados do projeto social SAS Brasil
  • Distancia percorrida?- mais de 44 mil km desde 2013;
  • Estados atendidos?– Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, entre outros;
  • Frentes de atua??o?- aten??o médica clínica, tratamento ginecológico, pediátrico, oftalmológico e odontológico, espa?o de brincadeiras, exibi??o de filmes em um cinema itinerante, constru??o de hortas, doa??o de filtros de água e instala??o de cisternas;
  • Cidades atendidas?- 35;
  • Pessoas impactadas?- 30 mil.



Projeto social oferece exame de HPV

?

Uma das a??es desenvolvidas pelo S.A.S. Brasil é?o projeto Anariá. Ele?tem a miss?o de levar atendimento ginecológico a mulheres entre 30 e 65 anos, com foco especial na preven??o do cancer de colo do útero. O nome do projeto é uma homenagem a Anariá Recchia, jovem brasileira que faleceu em 2016 em um atropelamento criminoso em S?o Paulo.

?

Em consultórios itinerantes é feito o atendimento ginecológico completo.??Esta é uma parte do projeto de responsabilidade social que a Roche apoia.?Ele inclui um exame de alta tecnologia para triar o vírus do papiloma humano (HPV)?e detectar os tipos que podem causar cancer de colo do útero. Além disso, s?o feitas cirurgias curativas nas mulheres que têm les?es precursoras da doen?a, bem como encaminhamentos médicos caso algum caso avan?ado seja identificado.

?

Crian?as e jovens têm acesso a atendimento oftalmológico com projeto social

?

Outra a??o desenvolvida pelo S.A.S. Brasil nas cidades é o?Projeto Ver Magia. O objetivo é?investigar a capacidade visual de crian?as e jovens?em idade escolar?e doar óculos para os que precisam. A ideia deste projeto social nasceu em uma das expedi??es do S.A.S. Brasil, com o caso de uma crian?a que tinha dores de cabe?a causadas por problemas de vis?o.

?

Os oftalmologistas que participam da expedi??o avaliam os casos e, para quem precisa de fato, s?o produzidos óculos na hora no equipamento que é levado para as cidades. No fim do dia, crian?as, jovens e famílias?s?o convidados para uma proje??o de um filme em um tel?o ao ar livre. é uma experiência inesquecível para quem n?o enxergava direito até ent?o e, muitas vezes, nunca tinha ido ao cinema.

?

Funcionários da Roche participam do projeto social como voluntários

?

Outubro de 2017 - é a quarta expedi??o do S.A.S. Brasil que érick Rossignoli participa. Ele trabalha na Roche e,?na primeira vez, foi como voluntário selecionado pela empresa. Nas seguintes, ele participou diretamente pelo projeto social, pois ficou t?o envolvido que come?ou a atuar como voluntário na ONG responsável pelo S.A.S. Brasil.

?

Atualmente, érick é coordenador da parte de alegria do projeto. Ele diz que “é impossível descrever a emo??o que causa a troca de carinho?com as pessoas das cidades visitadas”. No final de cada dia a equipe – formada por médicos, enfermeiros, dentistas e pessoas de várias outras áreas, quase todos voluntários – reúne-se para trocar experiências e avaliar as a??es. “Nessa hora a gente desmorona. Mexe muito com o emocional. é uma experiência de vida, a gente se adapta à realidade local”, revela érick.

?

A cada nova expedi??o agendada pelo S.A.S. Brasil, a Roche - que também é um dos patrocinadores do projeto desde 2014 por meio da responsabilidade social -?abre um processo seletivo para os colaboradores participarem deste projeto social. O objetivo é fazer com que eles entendam que podem fazer a diferen?a nas comunidades.

?

Conteúdos relacionados no site da Roche