Parcerias na era digital

Colabora??o entre ciência e tecnologia impulsionam inova??o para solu??es em saúde

?

Há anos, a uni?o entre saúde e tecnologia vem colaborando com o desenvolvimento da medicina personalizada – baseada em medicamentos especificamente direcionados a grupos de pacientes, com base em testes de diagnóstico que acompanham esses tratamentos e tem a capacidade de detectar varia??es específicas, dependendo de cada doen?a. Agora, com o advento de tecnologias digitais mais sofisticadas, a medicina personalizada entra em uma nova fase, expandindo-se além do diagnóstico, acoplado para uma vis?o mais complexa e holística da saúde do paciente, gerada a partir de uma ampla gama de fontes de dados. Essa rede de dados exigirá um novo ecossistema de parcerias entre empresas de saúde e tecnologia.

Dados sobre pacientes e medicamentos já est?o sendo obtidos de muitas fontes - testes de diagnóstico in vivo, sensores de hábitos de vida, testes laboratoriais, registros eletr?nicos, dados de estudos clínicos, dados gen?micos, dos médicos e dos próprios pacientes. Juntos, eles têm potencial para direcionar melhor a tomada de decis?o, de modo a se encontrar o tratamento mais eficaz para os pacientes.

Porém, esse ecossistema de dados requer um alto nível de coordena??o, padroniza??o e análise, e tudo isso depende da colabora??o entre as empresas da área da saúde e seus parceiros de tecnologia.

Os parceiros podem reunir, combinar e padronizar dados, usando inteligência artificial e algoritmos para que tudo fa?a sentido. Além disso, é uma forma de melhorar o modo como a indústria pode descobrir, desenvolver e levar aos pacientes medicamentos muito mais direcionados.

Segundo especialistas, na oncologia, por exemplo, a colabora??o da Roche com a Foundation Medicine, que promove o uso do perfil gen?mico, do perfil genético tumoral e do sequenciamento de última gera??o, e com a Flatiron Health, que fornece e trata dados de prontuários médicos eletr?nicos para garantir a qualidade da pesquisa, refor?am a capacidade de oferecer uma melhor aten??o ao paciente.

O segredo para que os megadados se tornem úteis é poder padronizá-los e analisá-los, desenvolvendo plataformas que permitam aos usuários interpretar as informa??es.

Pioneira no desenvolvimento de solu??es em medicina personalizada, a Roche investe na capacidade para integrar essas novas e poderosas ferramentas de dados provenientes de várias fontes. Isso criará novas op??es na área da saúde, coordenando os muitos protagonistas - médicos, laboratórios, administradores, órg?os reguladores, pesquisadores - no ambiente digital.

Com o tempo, a medicina personalizada na era digital deverá estender-se além dos benefícios atuais do tratamento individualizado e da melhor tomada de decis?es.

?